Buddy Holly: Influência Decisiva para o Rock

Fábio Finotti

Buddy Holly_CP

O CRIQUILAR DE UM GRILO

Atualmente todos nós escutamos, admiramos e discutimos sobre bandas como The Beatles, The Rolling Stones, ou mesmo músicos como Bob Dylan, e nos perguntamos quais são suas influências. Perguntamos-nos quais musicas e músicos levaram estes gênios, ainda crianças ou adolescentes, a trilharem o caminho do rock. Uma destas influências foi Buddy Holly.

Charles Hardin Holley, ou como ficou conhecido Buddy Holly, nasceu na cidade de Lubbock, no estado Norte-Americano do Texas no dia 7 de setembro de 1936, e desde a infância manifestou talento musical tocando vários instrumentos, inclusive o violão, o banjo e guitarra.

Em 1952, então com 15 anos, montou uma banda com um colega de escola chamada “Buddy and Bob”. Seu estilo, que inicialmente era o Bluegrass, mudou para um estilo Rockabilly bem similar ao do Chuck Berry, após assistir a uma apresentação de Elvis em 1955.

Após abrir show de várias estrelas como Bill Haley and the Comets e o próprio Elvis Presley, ele assinou contrato com a Decca Records onde por um erro de grafia seu sobrenome foi escrito como “Holly”, mas acabou gostando do duplo sentido e mantendo como nome profissional.  Em seguida formou uma nova banda chamada The Crickets (Os grilos) que consistia em Buddy Holly na guitarra e vocais, Nikki Sullivan na guitarra, Joe Mauldin no baixo e Jerry Allison na bateria. Dizem que o nome da banda veio de uma noite em que treinavam e um grilo os atrapalhavam como seu criquilar.

Buddy Holly

Seu primeiro single, apesar de não ser um sucesso imediato, foi “That’ll Be The Day”, canção construída sobre uma frase de efeito do personagem de John Wayne no filme “Rastros de Ódio”.  Seguido pelos singles Oh Boy! e Peggy Sue que alcançaram o Top 10 dos Estados Unidos e Inglaterra.

Depois do lançamento de muitas músicas de sucesso, em Março de 1958, ele e os Crickets fizeram uma turnê na Inglaterra. Na plateia havia dois adolescentes que futuramente entrariam para a história do rock, Paul McCartney, que depois citou Holly como uma de suas principais influências (o nome The Beatles, foi escolhido boa parte, em função do nome da banda de Holly, The Crickets), o outro era Mick Jagger que também recebeu forte influência musical de Holly, tanto que um dos primeiros sucessos de sua banda, os Rolling Stones foi uma versão de “Not Fade Away”, e até hoje eles a tocam em suas apresentações.

Em Junho de 1958 ele encontrou Maria Elena Santiago e em menos de dois meses depois já estava casado com aquela que foi considerada uma influência negativa a sua vida profissional, quase com um protótipo do que a Yoko Ono foi para aos Beatles, entretanto ele escreveu a música “True Love Ways” sobre seu relacionamento com a sua esposa.

 

 

SEPARAÇÃO E MORTE

Como Buddy Holly almejava o sucesso em Nova York e seus companheiros de banda desejavam retornar a Lubbock, a banda terminou no final de 1958. Nesta cidade escreveu e gravou no seu apartamento um serie de canções acústicas, tais como “Crying, Waiting, Hoping” e “What to Do”, que seriam lançados postumamente como “Apartment Tapes”. Buddy tinha muitos planos para sua careira, inclusive ter aulas dramáticas para ingressar nos filmes Hollywoodianos, tal como Elvis fizera, mas como ainda possuía alguns problemas financeiros resolveu entrar em turnê.

Quando surgiu uma oportunidade de um tour de três semanas chamado “Winter Dance Party”, junto com alguns notáveis do rock (daquela época) como Dion and the Belmonts, Ritchie Valens, and J. P. “The Big Bopper” Richardson, ele juntou uma nova banda e percorreu o meio-oeste Americano em um ônibus sem calefação com temperaturas que chegavam aos 32 graus negativos.

Chegando a Clear Lake, Idaho para o show no Surf Ballroom, ele fretou um avião para levá-lo a próxima cidade do tour.  Waylon Jennings, o baixista de sua banda, cedeu seu lugar no avião e escutou a galhofa de Buddy “_Eu espero que seu velho ônibus congele”, e respondendo “_Bem, espero que seu avião caia!”. O avião caiu no meio do caminho a Moorhead, Minnesota no dia 3 de fevereiro de 1958, matando o piloto, Valens, Richardson e Holly, então com 22 anos.

O estilo musical de Holly era à frente de seu tempo, mais controlado e cerebral que Elvis Presley e mais jovial e inovador que os astros de sua época. Utilizava em muitas de suas musicas técnicas como a do “soluço”, da “glote”, bem como a da ênfase em certas palavras da música, que teve uma influência na cultura jovem nos dois lados do Atlântico por décadas.

VIDEOS

Clique na imagem para ver e ouvir:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s