Rolling Stones: Pedras a rolar na década de 70

Paulo Fernandes . AS PEDRAS CONTINUAM A ROLAR Após fechar a década de 60 com o espetacular álbum “Let It Bleed”, os Rolling Stones entraram nos 70s com a corda toda. Primeiro foi o excelente “Sticky Fingers”, de 1971 e depois o incensado “Exile on Main Street”, de 1972. Esses 2 álbuns já foram lançados…

Museu de Grandes Novidades

Paulo Fernandes “Eu vejo o futuro repetir o passado Eu vejo um museu de grandes novidades” (Cazuza) – Essa música é velha, hem!? Não raro escuto tal interjeição de espanto vinda daqueles que não conseguem se libertar da urgente cultura da novidade e criticam tudo que foi feito ontem na ânsia de engolir – sem…

Willie Dixon: Eu sou o blues!

Paulo Fernandes . UMA PONTE SÓLIDA Foi em meados dos anos 1970 que conheci Willie Dixon, não por escutá-lo cantando ou tocando, mas porque seu nome aparecia frequentemente, em músicas compostas por ele, nos discos de grupos de rock que eu tanto gosto: Led Zeppelin, Jeff Beck Group, Cream, Rolling Stones, etc. Dixon realmente era…

Disco Nota 11: “War” – U2

Paulo Fernandes   BANDINHA DE GARAGEM Quem conheceu o U2 já na fase de superstar do mundo do entretenimento talvez nem acredite que um dia ele tenha sido uma bandinha de garagem. O U2 aparece até no “Fantástico”, hoje tão avesso ao rock e Bono é figurinha carimbada nos meios de comunicação, e nem só…

Disco Nota 11: “Big Science” – Laurie Anderson

Paulo Fernandes   O FÉRTIL TERRENO MUSICAL DOS ANOS 80 Já ouvi muitos detratores do rock feito na década de 80, como já havia escutado antes os que maldiziam os anos 70. Mas, a minha visão é totalmente distinta e considero essa uma época muito rica para o rock. Grandes estrelas surgidas nas décadas anteriores…

Balas, Balaços e Baladas do Baleiro

Paulo Fernandes   Há algum tempo fui indiretamente provocado e o questionamento não formulado poderia ser: – Por que você gosta de músicos que fazem sempre a mesma coisa? Não sei dizer exatamente o porquê, mas eu gosto. Essa “mesma coisa” pode significar utilizar os elementos musicais já utilizados em trabalhos anteriores e ainda assim…

Juntos Estamos de Pé, Divididos Caímos

Paulo Fernandes   “Together We Stand, Divided We Fall”. Esse verso encerra a música Hey You, minha preferida do álbum “The Wall” do Pink Floyd. Encerra também uma constatação: a balança tinha pendido para o lado de Roger Waters. Com “The Wall”, Waters tomou para si, de forma até autoritária, a tarefa de ditar os…

“Zabriskie Point”: Antonioni e Pink Floyd

Paulo Fernandes       BUSCA INÚTIL Tentei, em vão, achar meu manuscrito sobre “Zabriskie Point”. Eu escrevi logo depois de assistir ao filme do mestre Michelangelo Antonioni em 198…, guiado pelo enorme impacto que ele me causou.   NOS DIAS DE HOJE Outro dia a Carolina postou a espetacular sequência final do filme no…

Disco Nota 11: “Let It Bleed” – Rolling Stones

Paulo Fernandes Publicado originalmente em 04/02/2011   ANTI-BEATLES? Os Rolling Stones começaram a rolar em Londres, por volta de 1962, em torno do núcleo de amigos Keith Richards (guitarra), Brian Jones (guitarra) e Mick Jagger (voz). No início o pianista Ian Stewart também fazia parte do grupo, mas por ser considerado careta pelo empresário Andrew…

Disco Nota 11: “Tattoo You” – Rolling Stones

Paulo Fernandes . DEIXA ROLAR Se considerarmos os álbuns lançados pelos Rolling Stones na década de 1970, após  “Exile on Main Street”, de 1972, seria de se esperar uma entrada morna na década de 1980, com mais do mesmo. O primeiro álbum da década, “Emotional Rescue”, de 1980, não me empolgou muito. Porém quando Start…

The Doors: Abrindo as Portas da Percepção

Paulo Fernandes CAÊ, MEU REI Meu gosto roqueiro de adolescente foi construído basicamente pela música dos Beatles e dos Rolling Stones e pelo rock inglês do início dos anos 70, com honrosa exceção para o Creedence. Nessa época eu ouvia falar (muito timidamente) de Doors e Velvet Underground (eu achava esse nome muito bacana), mas…