Willie Dixon: Eu sou o blues!

Paulo Fernandes

Willie Dixon_01

.

UMA PONTE SÓLIDA

Foi em meados dos anos 1970 que conheci Willie Dixon, não por escutá-lo cantando ou tocando, mas porque seu nome aparecia frequentemente, em músicas compostas por ele, nos discos de grupos de rock que eu tanto gosto: Led Zeppelin, Jeff Beck Group, Cream, Rolling Stones, etc.

Registro histórico: Dixon, Muddy Waters e Buddy Guy.

Registro histórico: Dixon, Muddy Waters e Buddy Guy.

Dixon realmente era um compositor bastante inspirado e deixou um legado de mais de 500 composições, que foram interpretadas por grandes nomes tanto do blues, quanto do rock. Outra de suas grandes virtudes foi ter ajudado, ao lado de outras lendas como Muddy Waters, a construir uma ponte sólida que une o blues, no seu caso o Blues de Chicago, ao rock.

.

DO MISSISSIPI PARA CHICAGO

Nascido no estado do Mississipi em 1915, onde aprendeu a amar o blues, Willie Dixon se mudou para Chicago em 1936. Percurso idêntico faria Muddy Waters alguns anos mais tarde.

Dividiu seu tempo entre a música e uma carreira de boxeador até que se tornar empregado da lendária Chess Records, celeiro de grandes nomes do Blues de Chicago. Na gravadora, Dixon atuava como produtor, compositor e músico de gravações (tocava contrabaixo e guitarra) e pôde trabalhar com nomes como Muddy Waters, Chuck Berry, Bo Diddley, Otis Rush, Howlin’ Wolf e vários outros.

willie-dixon_03

Seu período áureo como compositor na Chess foi entre 1950 e 1965, após isso assumiu outras atividades ligadas à divulgação do blues fora dos EUA e à preservação do legado cultural desse importante gênero musical. Willie Dixon morreu na Califórnia, em 1992.

.

UM TESOURO INESTIMÁVEL

As composições de Dixon são parte importante do repertório de grandes artistas, entre outros:

Led Zeppelin: Bring It On Home, I Can’t Quit You Baby, You Shook Me, além de ter utilizado a música You Need Love em Wholle Lotta Love.
Jeff Beck Group: Let Me Love You Baby, I Ain’t Supertitious e You Shook Me.
Cream: Spoonful, principalmente na versão ao vivo, que é um dos pontos altos da carreira do trio.
Muddy Waters: um dos maiores sucessos de sua carreira é Hoochie Coochie Man, uma composição de Dixon.
Rolling Stones: Little Red Rooster, um dos primeiros sucessos do grupo.

 

Veja uma relação de composições importantes de Dixon neste verbete da Wikipedia:

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_songs_written_by_Willie_Dixon

willie-dixon_04

Há alguns anos eu finalmente consegui um disco com Willie Dixon interpretando suas composições: “I Am The Blues”, de 1970, nome também de sua autobiografia em livro. E confirmei que além de excelente compositor, ele era um ótimo intérprete.

. 

MÚSICAS

. 

. 

. 

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Willie Dixon: Eu sou o blues!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s