Angra: A força do power metal brasileiro

Alanzera

Angra

Fui apresentado ao Angra lá pelos idos do ano de 1999, quando um amigo me emprestou uma fita K-7 com as músicas do álbum “Angels Cry” – sim, naquela época os mp3 players ainda chamavam-se walkman e os arquivos mp3 ainda faziam parte de uma realidade levemente distante. Sua ressalva – a do amigo que me emprestou a fita – foi: ignore os vocais! Confesso que ouvi aquelas 10 músicas (lados A e B, como alguns hão de se lembrar) com um misto de surpresa e admiração, afinal nunca tinha escutado nada parecido, e aquela voz… bem, aquela voz não chegava a ser um problema, apesar de agudíssima para um homem adulto.

Angra_03

O álbum misturava elementos de música clássica com um power metal de qualidade indiscutível. Gostei! O cover de Wuthering Heights, de Kate Bush, até hoje me dá arrepios. Nos discos seguintes da banda foram adicionadas pitadas generosas de música regional, algo que marcou o Angra de forma definitiva.

Doze anos e algumas mudanças na formação depois, o grupo ainda faz parte do meu currículo musical. Tenho quase todos os discos, inclusive alguns deles autografados. Da formação antiga, com Andre Matos nos vocais, meu álbum preferido é “Holy Land”. Para mim ali está o ápice da criatividade do Angra, com seus cinco integrantes em sua melhor forma. Já da formação nova, com Eduardo Falaschi cantando, prefiro “Temple of Shadows”, um disco conceitual que é pesado na medida certa e com participações mais que especiais: Hansi Kürsch (Blind Guardian), Kai Hansen (ex-Helloween) e até Milton Nascimento!

Angra_02

O álbum “Aqua”, lançado em agosto de 2010, conta com o retorno de Ricardo Confessori, o baterista da primeira formação da banda. Na minha modesta opinião, esse disco consegue resgatar a sonoridade do Angra, meio esquecida no trabalho anterior, “Aurora Consurgens”. Em 2014 foi a vez de “Secret Garden”.

.

MÚSICAS

 

Anúncios

2 comentários sobre “Angra: A força do power metal brasileiro

  1. Muito legal. Nesta segunda vi um video com uma musica muito legal e (no youtube) e fui procurar saber mais e era deste grupo Angra. Fiquei pensando parece que tinha um grupo BR comeste nome ou estou confundindo com a musica angra do LegIão? Agora lendo sobre o artigo vejo que se trata do mesmo grupo, que para mim parece um pouco com a musica da antiga formação o Yes e do Rick wakeman. Curti muito e baixei alguma musicas. Muito legal saber mais sobre este grupo.

    Curtido por 1 pessoa

  2. eu sei que são músicos excelentes, mas por isso mesmo, faz o som ser tão meloso e sentimental. Eu curto algumas outras bandas de power metal, como os primeiros do Blind Guardian, Grave Digger, Running Wild, algo do Rawhead Rexx, mas angra não da nao. o problema do angra são os sentimentos, é muito sentimental, e sentimentos são algo traumatizante pra mim. a musica do angra evoca sentimentos e sentimentos me colocam pra baixo. EU ODEIO SENTIMENTOS. principalmente aqeule angels cry o album mais sentimetnal é REPUGNANTE. EU PREFIRO A ARIDEZ DO DE MYSTERIIS DOM SATHANAS DO MAYHEM.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s