Disco Nota 11: “Automatic for the People” – R.E.M.

AftP_CP

O R.E.M. pretendia fazer um álbum com rocks mais pesados para suceder o premiado “Out of Time” de 1991. Porém durante as gravações em estúdio, o direcionamento musical das canções que iam surgindo apontava para andamentos mais lentos e acústicos e com pouco uso de bateria.

O resultado final é um álbum com doze canções, e apenas três rocks um pouco mais rápidos. As baladas dominam o trabalho e tratam de temas como morte, perda e nostalgia. John Paul Jones escreveu os arranjos de cordas de algumas músicas do disco.

“Automatic for the People”, lançado em 1992, apesar de seu clima mais triste e sombrio que o dos álbuns anteriores da banda, é o maior sucesso de público e crítica do R.E.M.

AftP_02

O disco é aberto pela ótima Drive, uma das que têm arranjo de cordas do baixista e tecladista do Led Zeppelin.

Everybody Hurts, talvez a música mais conhecida do disco, foi escrita em resposta ao alto índice de suicídios entre jovens e fala que mesmo que tudo pareça perder o sentido na vida é preciso resistir, buscar ajuda e prosseguir. Hoje ela é usada nos anúncios do grupo de assistência humanitária Médicos sem Fronteira.

Sweetness Follows é outra que trata das amarguras da vida, porém de uma maneira esperançosa: os momentos sombrios são seguidos pela doçura.

O rock Ignoreland é uma crítica mordaz às políticas dos presidentes dos EUA: Ronald Reagan e George Bush (pai). A música começa com os versos: “Esses bastardos roubaram todo o poder das vítimas dos EUA ao longo dos anos / Destruindo todas as coisas virtuosas e verdadeiras”. E termina com: “Eu sei que isso é vitríolo (ácido), sem solução, desabafo / Mas me sinto melhor depois de gritar. Você não?”

AftP_03

Um dos três rocks do disco, Man on the Moon – os outros são The Sidewinder Sleeps Tonite e Ignoreland – é uma homenagem ao comediante Andy Kaufman e, em 1999, deu o título ao filme de Milos Forman sobre a vida de Kaufman. A música faz parte da trilha sonora.

Uma das baladas mais bonitas do álbum é Nightswimming, que conta apenas com a voz de Michael Stipe acompanhada ao piano pelo baixista Mike Mills e um sutil arranjo de cordas de John Paul Jones.

Para mim, nunca a melancolia soou tão bela quanto neste álbum. E apesar de temas tão soturnos, sempre existe uma chama de esperança em cada uma de suas canções.

AftP_04

Peter Buck, Mike Mills, Michael Stipe e Bill Berry

FAIXAS

Todas as faixas compostas por Bill Berry, Peter Buck, Mike Mills e Michael Stipe.

Lado A

1) Drive
2) Try not to Breathe
3) The Sidewinder Sleeps Tonite
4) Everybody Hurts
5) New Orleans Instrumental Number 1
6) Sweetness Follows

Lado B 

1) Monty Got a Raw Deal
2) Ignoreland
3) Star Me Kitten
4) Man on the Moon
5) Nightswimming
6) Find the River

 

MÚSICAS














 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s