Cat Stevens: Eu nunca quis ser um Pop Star

Paulo Fernandes

Cat Stevens_03

 

O SONHO ACABOU, VAMOS SONHAR

Poucos artistas do mundo do rock têm o poder de nos fazer refletir sobre os problemas das pessoas e do mundo e, ao mesmo tempo, nos tranqüilizar e nos dar esperança. Uma dessas pessoas, um autêntico “trovador” do século XX, nasceu na Inglaterra com o nome de Stephen Demetre Georgiou, filho de pai grego e mãe sueca, e ficou conhecido pelo nome de Cat Stevens.

.

EU AMO MEU CACHORRO

Em 1966, antes de completar 18 anos, Cat Stevens gravou a música I Love My Dog, que obteve relativo sucesso na Inglaterra.  Com Matthew and Son, conseguiu um segundo lugar nas paradas inglesas. Em 1967 gravou seu primeiro álbum, também chamado “Matthew and Son”.

Cat Stevens no final da década de 60

Cat Stevens no final da década de 60

Logo após o lançamento desse primeiro álbum, Cat teve de ficar afastado por cerca de 2 anos para tratar de uma tuberculose. Quando retornou à ativa, estava mais maduro e sua voz personalíssima estava no ponto certo para ir além das canções de bitter/sweet (doce amargo) que estavam em voga.

.

MUNDO SELVAGEM

Paul Samwell-Smith, um ex-Yardbird (olha eles aí de novo!), produziu os quatro álbuns da grande fase de Cat Stevens: “Mona Bone Jackon” (1970), “Tea for Tillerman” (1970), “Teaser and Firecat” (1971) e “Catch Bull at Four” (1973). Gosto muito, também, de “Buddha and The Chocolate Box” (1974). A maioria das músicas de Cat Stevens que se tornaram conhecidas e admiradas (e regravadas e copiadas) se encontra nessa seqüência espetacular de obras-primas.

Cat Stevens_GV

A base da música de Cat Stevens é o folk-rock, inclusive utilizando elementos do folclore musical grego, emoldurando suas letras de cunho social e humano. Sua instrumentação é bastante enxuta onde se destacam os violões, embora em seus álbuns posteriores a 1973 a lista de instrumentistas aumente bastante, principalmente com inclusão de teclados e vocais de apoio.

.

YUSUF ISLAM 

Em 1978 numa decisão que surpreendeu o mundo inteiro, Cat Stevens se converteu ao Islamismo, abandona a música e passa a se chamar Yusuf Islam.

Cat Stevens_06

Desde então tem se dedicado a causas beneficentes e educacionais, e tentando se  manter fora dos holofotes da mídia. Ele voltou a gravar em 1995, discos de pregação islâmica. E em 2006 retoma sua carreira musical com o álbum “An Other Cup”, assinando apenas Yusuf. Escutei muito pouca coisa dessa nova fase, mas já me garantiram que é como se o tempo não tivesse passado para Cat Stevens/Yusuf , e lá se vão mais de 40 anos de sua estreia.

Só sei que quando penso que estamos em um wild world e me perguntando where do the children play?, basta eu escutar Morning Has Broken, para voltar a ter esperança.

.

MÚSICAS

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Cat Stevens: Eu nunca quis ser um Pop Star

  1. Época boa na minha vida neste tempo era estagiário de Eletrotécnica , na antiga COTELGO depois TELEGOIAS , agora Brasil Telecom ou OI ,ou qualquer coisa que a denomine.
    Lembro que tinha que ouvir Cat Stevens escondido,as rádios Fm em Goiânia eram incipientes havia poucas, um dia o chefe me flagrou ouvindo Morning Has Broken, não é que o cara gostou e se interessou em conhecer mais, mostrei-lhe outras, no meu Gravador de Fita Cassete Philips e ele me pediu copia da fita, há muito tempo que não o vejo mais acho que dai pra frente ele se tornou Fã .,

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s