Disco Nota 11: “Truth” – Jeff Beck Group

Paulo Fernandes

 Truth_01

. 

É a pura verdade: “Truth” é um dos meus discos prediletos. Ele estaria, com certeza, na minha lista, nunca totalmente montada, dos 10 Mais. 

. 

JEFF BECK 

Reconhecido, desde a década de 60, como um dos melhores guitarristas do rock, o inglês Geoffrey Arnold Beck começou sua carreira no início da década, tendo tocado com alguns grupos e trabalhado como músico de estúdio.

Mais uma vez preciso falar dos Yardbirds, pois Jeff Beck foi o segundo guitarrista da banda, em substituição a Eric Clapton. Isso foi em 1965. Inquieto e perfeccionista, no final de 1966 já estava fora dos Yardbirds, deixando em seu lugar o amigo, e com quem chegou a tocar junto na banda, Jimmy Page.

Truth_07

A ideia de Beck era montar seu próprio grupo. Antes da consumação desse plano, Jeff Beck gravou alguns singles e uma peça notável, que para nossa sorte entrou em “Truth”: Beck’s Bolero, da qual participou um time dos sonhos: Jimmy Page, John Paul Jones, Nicky Hopkins e Keith Moon.

. 

O JEFF BECK GROUP 

O primeiro Jeff Beck Group, foi montado em 1967, e contava com músicos de primeira linha, hoje consagrados:

Truth_02

Em sentido anti-horário (começando às 9h): Aynsley Dunbar, Jeff Beck, Ron Wood e Rod Stewart

Rod Stewart: vocais
Ron Wood: baixo
Aynsley Dunbar: bateria

Posteriormente Mick Waller substituiu Dunbar na bateria.

.

A PURA VERDADE

O primeiro álbum da banda foi lançado em 1968, alguns meses antes do primeiro disco de uma banda chamada Led Zeppelin (com o qual guarda várias semelhanças). “Truth” trazia uma síntese do rock feito no Reino Unido até aquela data: blues inglês, rock psicodélico e os elementos de hard e heavy que seriam desenvolvidos na década seguinte.

Penso que Rod Stewart jamais teria um repertório tão bom a sua disposição e, por isso, está perfeito aqui. Beck usa e abusa de efeitos de guitarra, mas tudo bem colocado a serviço do virtuosismo que lhe é peculiar.

Truth_05

Mesclando composições próprias, parcerias de Beck e Stewart, com clássicos do blues e do jazz, “Truth” começa com uma versão, muito melhor que a original, de uma música dos Yardbirds: Shapes of Things.

Beck, mostrando sua versatilidade, toca um contrabaixo de arrepiar em Ol’ Man River. Keith Moon toca tímpanos nesta música, sendo creditado como “You Know Who”. 

Truth_03

Da esq. p/ dir.: Ron Wood, Mick Waller, Rod Stewart e Jeff Beck

Compare as versões da música de Willie Dixon e J. B. Lenoir, You Shook Me, deste disco e a do “Led Zeppelin I”. De minha parte eu fico com a de “Truth”. Beck afirma que queria extrair os mais rudes sons de sua guitarra. 

Greensleeves, música folclórica inglesa do século 15, ganhou um arranjo delicado de Beck para violão. 

Mick Waller é o baterista na maioria das músicas. Nicky Hopkins tocou piano. John Paul Jones tocou órgão Hammond.

Truth_06

Este Jeff Beck Group gravaria mais um álbum, o irregular “Beck-Ola”, e implodiria pouco tempo antes de sua apresentação, frustrada, no Festival de Woodstock. Segundo consta a guerra de egos entre Beck e Stewart ficou insustentável. Uma pena!

Jeff Beck continuou uma carreira diversificada, que inclui incursões pelo jazz fusion e música eletrônica, e de altíssima qualidade, que dura até hoje.

.

FAIXAS 

Lado A

1) Shapes of Things (Dreja, McCarty, Relf,  Samwell-Smith)
2) Let Me Love You (Beck, Stewart)
3) Morning Dew (Bonnie Dobson, Tim Rose)
4) You Shook Me (Willie Dixon, J. B. Lenoir)
5) Ol’ Man River (Jerome Kern, Oscar Hammerstein)

Lado B

1) Greensleeves (tradicional, arr. Beck)
2) Rock my Plimsoul (Beck, Stewart)
3) Beck’s Bolero (Page, Beck)
4) Blues Deluxe (Beck, Stewart)
5) I Ain’t Superstitious (Willie Dixon)

.

MÚSICAS

Ouça o álbum completo (em Lista de Reprodução):

Anúncios

2 comentários sobre “Disco Nota 11: “Truth” – Jeff Beck Group

  1. Bom saber que tem páginas como essa em que se possa aprender sobre a história da música capítulos que são saltados em qualquer outro lugar. Como suspeitaria que já teve um grupo como esse e que Rod Stewart sabe cantar blues, com essa voz rouca e ao mesmo tempo limpa ?Os três primeiros discos do Led Zeppelin se parecem muito com o Truth, não dá pra refutar a semelhança dos dois grupos. Até a bateria, tanto Dumbar quanto Waller tem uma mão pesada assim como Bonzo tinha. E Beck deu carta branca pra ambos usarem. Será que não foi má idéia do Jeff de chamar a banda como um grupo dele, já que tinha Rod Stewart junto, pra dividir a atenção dos fãs? Não dá pra fazer isso num grupo de rock, ainda mais naquela época , quando o gênero estava em ascensão e por isso seus representantes tinham uma atenção maior.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s