Disco Nota 11: “Rising” – Rainbow

Rising_00

O guitarrista Ritchie Blackmore foi um dos fundadores do Deep Purple em 1968 e um dos principais responsáveis por definir a sonoridade do grupo em sua segunda e melhor formação, entre 1969 e 1973. Em 1975, confirmando sua fama de “difícil”, ele deixou a banda contrariado com o direcionamento musical que ela estava tomando, ao incorporar elementos de soul e funk.

Rising_01

Burn! O esquentadinho Blackmore fazendo explodir os amplificadores do Deep Purple em 1974

Após sair do Deep Purple ele montou, em 1975, sua própria banda: Rainbow. Para assumir os vocais ele chamou aquele que se tornaria uma das lendas do rock: Ronnie James Dio. Ainda em 1975 é lançado o primeiro álbum do novo grupo, cujo nome não deixa dúvidas sobre quem mandava na casa: “Ritchie Blackmore’s Rainbow”.

A parceria entre Blackmore e Dio foi responsável por uma renovada energia no mundo do rock pesado. Uma fase brilhante que deixou registradas três pérolas preciosas: o primeiro álbum já citado, “Rising”, de 1976, e “Long Live Rock and Roll”, de 1978.

Rising_03

Este é o Rainbow que gravou “Rising”. Dio no centro, Blackmore à direita.

A música dessa fase do Rainbow é carregada de tons épicos e de inspiração na mitologia medieval, graças às letras de Dio. Algo bem distinto do som do Deep Purple.

RAINBOW RISING 

O ápice criativo do Rainbow possui apenas seis faixas, todas elas irretocáveis peças que combinam hard rock, heavy metal, rock progressivo e letras repletas de fantasia. Os inspirados riffs de guitarra de Blackmore encontram a companhia perfeita da espetacular voz de Dio, que consegue variar de momentos de alta potência até doces e líricas passagens – por vezes pensamos que há mais de um cantor nas gravações, tal é o domínio vocal de Dio.

Rising_05

E o Rainbow Rising no palco.

Dentre as seis faixas, todas elas se tornaram clássicos do rock, eu destacaria a ágil Starstruck e a épica Stargazer. Esta última conta a história de um feiticeiro que pretende construir uma torre com a qual ele poderia alcançar as estrelas e possui solos fantásticos de Blackmore e do baterista Cozy Powell.

Em 1979, o inconstante Blackmore dispensou Dio da banda. Isto empobreceu bastante a qualidade do Rainbow, que então se aproximou de uma linguagem musical mais simples e comercial.

FAIXAS

Todas as músicas compostas por Blackmore e Dio.

Lado 1

1) Tarot Woman
2) Run with the Wolf
3) Starstruck
4) Do You Close your Eyes

Lado 2

1) Stargazer
2) A Light in the Black

 

MÚSICAS

Álbum Completo:

Stargazer ao vivo:

Anúncios

Um comentário sobre “Disco Nota 11: “Rising” – Rainbow

  1. mauro.pastinha@hotmail.com – E.MAILS=2018-070 – 11/Domingo = 03:25
    DISCO NOTA 11 – R I S I N G – RAIMBOW – V I A – Paulo Fernandes
    Obrigado meu caro amigo. Para o meu domingo com muito sol, muita Karaku
    e muito som bem alto nas caixas. Minha viagem será devidamente apreciada.
    SE DEUS NOS PERMITIR, PAZ & BEM, A TODOS NÓS.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s