Memórias, Momentos e Músicas: Dire Straits – “Sultans of Swing”

Sultans_01

 

SULTANS OF SWING – DIRE STRAITS

Era o ano de 1979 e eu estava no meu segundo ano da faculdade de engenharia elétrica e, pela força das circunstâncias, havia reduzido meu ímpeto de buscar novidades musicais roqueiras. Sempre, após uma semana de ralação incessante, ao chegar por volta do meio-dia dos sábados, eu só pensava em beber umas cervejas com meus pais, almoçar e deitar um pouco para descansar. Era o único momento em que eu ligava o rádio, isto para não ter que levantar e virar algum disco de vinil.

Sultans_03

E foi numa dessas tardes preguiçosas de sábado, que eu ouvi pela primeira vez a música Sultans of Swing do Dire Straits. Nossa! Que era aquilo? Que solo de guitarra maravilhoso! Pela sonoridade da música eu pensei, a princípio, que se tratava de algum grupo dos EUA. Depois que eu fiquei sabendo que era um grupo britânico, liderado por um guitarrista, compositor e cantor de enorme talento chamado Mark Knopfler. Tempos depois, meu saudoso primo Eurico, que adorava o Dire Straits, me deu de presente o primeiro álbum da banda, “Dire Straits”, no qual consta essa maravilha de música.

A música foi gravada primeiramente em 1977 e regravada em 1978, depois que Mark Knopfler comprou sua primeira guitarra Fender Stratocaster. É esta segunda versão que foi lançada em single e depois inserida no álbum de estreia.

Sultans_04

O LP que ganhei do Eurico.

Segundo Knopfler ele se inspirou, para a composição, em uma banda de jazz bem fraquinha que ele viu num pub nos arredores de Londres e que se apresentou, ao final da noite, como The Sultans of Swing. O contraste entre o nome pomposo e a aparência desleixada do grupo, lhe aguçou a imaginação.

E então o homem, ele caminha até o microfone
E diz, “Finalmente”, na hora que o sino toca
“Boa noite, agora é a hora de ir para casa”
E faz isso rapido com só mais uma coisa
Nós somos os “Sultões”, somos os “Sultões do Swing”

E foi com esta música que o Dire Straits começou a conquistar o mundo, na direção oposta ao punk e a new wave que estavam em voga naqueles tempos.

VÍDEOS

Ao vivo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s