Disco Nota 11: “Wish You Were Here” – Pink Floyd

Paulo Fernandes

WYWH_02

 

.

UMA LONGA ESPERA

Dois anos na década de 1970, em se tratando de lançamento de álbuns, era muito tempo. Uma longa espera que o Pink Floyd passou a nos submeter desde o lançamento de “The Dark Side of the Moon” em 1973. A regra durou até o fim da década, assim “Wish You Were Here” veio em 1975, “Animals” em 1977 e “The Wall” em 1979.

Foram dois longos anos em que eu e meu irmão Pedro aguardamos ansiosamente novidades fonográficas do Pink Floyd, que já era minha banda de rock favorita (nos 70s), posição conquistada com o fenomenal “The Dark Side of The Moon”.

WYWH_09

Finalmente em 1975, chegou o grande momento: o álbum, chamado “Wish You Were Here”, já estava à venda em Goiânia. Sábado de manhã e lá estava aquela capa branca (aqui o disco não saiu com a sobrecapa preta!) e enigmática numa prateleira do Bazar Paulistinha. Meu irmão, que já trabalhava, bancou o passaporte para mais esta incrível jornada.

Só havia um problema: a nossa mãe andava implicando com nós dois de ficarmos “gastando todo dinheiro em discos” e chegar com mais um em casa seria bronca na certa. Até que o Peté (apelido do Pedro César) teve uma ideia: colocar aquela obra de arte dentro da bolsa da nossa irmã Jussara que nos fazia companhia na aventura. Dessa forma foi feito e o disco entrou em casa, e em nossas vidas, sem grandes percalços.

.

UMA DIFÍCIL GESTAÇÃO

As primeiras sessões de gravação em Abbey Road foram penosas e difíceis. O sucesso de “Dark Side” foi uma faca de dois gumes para o Pink Floyd, e principalmente para Roger Waters. Eles haviam chegado ao topo do sucesso e com isso sabiam que muitas coisas não seriam mais como antes, inclusive o espírito de colaboração e camaradagem entre os quatro.

WYWH_01

 

Havia a idéia de gravar um álbum utilizando sons extraídos de objetos “caseiros”, e que se chamaria “Household Objects”. Havia também três musicas compostas durante o período pós “Dark Side”, entre elas uma peça instrumental de cerca de 20 minutos e que viria a ser Shine On You Crazy Diamond.

Após algumas semanas sem muito progresso, Waters sugeriu a utilização desta longa música, que seria dividida em duas partes com inclusão de 2 ou 3 novas músicas. Os conceitos para nortear o trabalho seria o processo de ascensão e queda de Syd Barret (o Diamante Louco) e críticas a voracidade capitalista da indústria fonográfica (daí surgiram Welcome to the Machine e Have a Cigar).

Desenho adesivado na sobrecapa de plástico preto

Desenho adesivado na sobrecapa de plástico preto

Alguns sons que são ouvidos ao longo do disco, como o som produzido pelo deslizar de dedos em taças de cristal, são de gravações do projeto abandonado “Household Objects”.

.

UM ÁLBUM ETERNO

Foi extremamente fácil eu me apaixonar por esse “Wish You Were Here” e rapidamente colocá-lo entre os meus preferidos, rivalizando com “Dark Side” (até hoje eu não sei de qual dos dois eu gosto mais).

WYWH_05

 

Momentos marcantes e eternos:

Os quase nove minutos de viagem instrumental de Shine On You Crazy Diamond, que teve como ponto de partida uma frase de quatro notas, segundo consta composta “por acidente” por David Gilmour. Aliás a música toda é maravilhosa, com suas nuances e variações.

Os sons concretos (abertura e fechamento de portas e barulho de festa) e os eletrônicos da sinistra Welcome to the Machine.

O vocal, que a princípio eu não sabia se era do Gilmour ou do Waters, em Have a Cigar, minha música preferida do álbum. Pouco depois fiquei sabendo, caso único na história do Pink Floyd, que esta música foi cantada por alguém de fora do grupo: o músico folkRoy Harper. Waters disse que não gosta do resultado, mas tenho que discordar, pois eu ouvi a versão cantada por ele e a que está no disco é infinitamente superior.

A pergunta do chefão de indústria em Have a Cigar: “a propósito qual de vocês é o Pink?” Pergunta que era realmente dirigida à banda antes de se tornar um sucesso planetário.

O som do rádio, na transição de Have a Cigar para Wish You Were Here, onde se ouve um trecho do quarto movimento da “4ª Sinfonia” de Tchaikovsky.

A linda melodia de Wish You Were Here, cuja letra fala tanto de Barrett quanto do conflito interno de Waters, um idealista de personalidade autoritária.

O “vento” que sopra na Part VI de Shine On.., que sempre me faz olhar essa foto (abaixo) do encarte: 

WYWH_07

 

O final de Shine On You Crazy Diamond, providenciado com a costumeira sensibilidade de Rick Wright.

.

CURIOSIDADES

Roy Harper foi homenageado no álbum “III” do Led Zeppelin com a música Hats Off to (Roy) Harper.

Durante as gravações do álbum, o Pink Floyd recebeu a visita de Syd Barrett ao estúdio. A princípio ninguém o reconheceu, já que ele estava careca e mais gordo.

Syd em Abbey Road

Syd em Abbey Road

A enigmática capa é mais um primoroso trabalho de Storm Thorgerson. Thorgerson participou ativamente da concepção do álbum, inclusive sugerindo alterações nas letras, a ponto de opinar que o conceito do álbum falava também de ausência e vazio. Daí o tema usado na capa: um gesto “vazio”, um aperto de mãos.

David Gilmour e Rick Wright afirmaram que “Wish You Were Here” é seu álbum preferido do Pink Floyd.

WYWH_04

.

FAIXAS

Lado 1

1) Shine On You Crazy Diamond
…Part I (Wright, Waters, Gilmour)
…Part II (Gilmour, Waters, Wright)
…Part III (Waters, Gilmour, Wright)
…Part IV (Gilmour, Wright, Waters)
…Part V (Waters, Gilmour, Wright)
2) Welcome to the Machine (Waters)

Lado 2

1) Have a Cigar (Waters)
2) Wish You Were Here (Waters, Gilmour)
3) Shine On You Crazy Diamond
…Part VI (Wright, Waters, Gilmour)
…Part VII (Waters, Gilmour, Wright)
…Part VIII (Gilmour, Wright, Waters)
…Part IX (Wright)

.

MÚSICAS

0 – Álbum completo

1 – SHINE ON YOU CRAZY DIAMOND (completa)

2 – WELCOME TO THE MACHINE

3 – HAVE A CIGAR

4 – WISH YOU WERE HERE

* Bônus: David Gilmour explica WINE GLASS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s