Uriah Heep: Peso progressivo

Paulo Fernandes

 Uriah Heep_12

VIRADA PROGRESSIVA E METÁLICA

Dentre as inúmeras vertentes nas quais o rock se desdobrou na virada da década de 1960 para a de 1970, uma em especial muito me agrada: aquele estilo de rock que era progressivo e pesado ao mesmo tempo e rendeu ótimas bandas como Deep Purple e Uriah Heep.

Uriah Heep_01

Os teclados tinham lugar de destaque no som desses dois grupos, porém as músicas eram pesadas e rápidas. O Deep Purple ocuparia um posto no primeiro escalão do rock (pelo menos durante a primeira metade da década de 1970) e o Uriah Heep trilharia um caminho, digamos, mais discreto, porém sempre mostrando qualidade e personalidade.

O VILÃO DE DICKENS

A origem do grupo está associada ao guitarrista Mick Box, único membro remanescente desde o início, no final da década de 1960, até hoje.

Uriah Heep_05

Dessa primeira fase do Uriah Heep outros dois músicos merecem ser citados: o tecladista e guitarrista Ken Hensley (se vocês acham que um órgão Hammond não pode soar pesado escutem esse sujeito) e o vocalista David Byron, dono de uma mise-en-scène teatral e uma voz poderosa e melodiosa. Aliás, por coerência, só vou falar do grupo até 1976, ano da saída de Byron.

Box e Hensley em estúdio

Byron e Hensley em estúdio

O nome da banda é uma alusão ao personagem homônimo: um dos vilões do romance “David Copperfield” de Charles Dickens.

Uriah Heep, o personagem do livro, numa gravura

Uriah Heep, o personagem do livro, numa gravura

 

 

RETORNO À FANTASIA

Foram 9 álbuns de estúdio entre os anos de 1970 e 1976 e um esplêndido álbum duplo ao vivo, um dos melhores da história do rock.

Uriah Heep_04

O misto de hard rock e progressivo com letras repletas de fantasia rendeu álbuns memoráveis como “Look at Yourself” (1971), “Demons and Wizards” (1972) e “The Magician’s Birthday” (1972).

"The Magician's Birthday" com a capa clássica desenhada por Roger Dean

“The Magician’s Birthday” com a capa clássica desenhada por Roger Dean

Os problemas de Byron com o álcool levaram seus companheiros a decidir por sua saída do grupo em 1976. Ele morreu em 1985, por complicações alcoólicas, aos 38 anos. Uma pena!!!

Byron é o da frente, à direita

Byron é o da frente, á direita

Tenho orgulho de dizer que o Uriah Heep é uma das minhas bandas prediletas da adolescência. Bons tempos!!!

 

MÚSICAS

Clique na imagem abaixo para ouvir e ver:

Uriah Heep_GV

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s