Disco Nota 11: “Fruto Proibido” – Rita Lee

Paulo Fernandes

Fruto Proibido
.
Imagine ser roqueiro no Brasil dos anos 1970, quando os puristas da “verdadeira” música brasileira ainda consideravam o rock como uma arma de dominação do imperialismo ianque: um inimigo a ser combatido. Imagine ainda ser mulher e roqueira, e, para complicar mais, com esse nome de batismo: Rita Lee Jones.

 Fruto Proibido_04

Pois é, era uma situação que beirava a marginalidade para quem quisesse ter reconhecimento artístico fazendo rock, mesmo após os tropicalistas terem dado a dica, de misturar rock e outros ritmos “alienígenas” à MPB, no final da década de 1960. E não é que Rita Lee conseguiu!?

.

CARREIRA PÓS-MUTANTES

Ainda como membro dos Mutantes, Rita lançou 2 discos solo: “Build Up” de 1970, com o sucesso José, e “Hoje É o Primeiro Dia do Resto de Sua Vida” de 1972.

Os desentendimentos de Rita com o resto da banda, agravados por sua separação de Arnaldo Baptista, acabaram por levar este a despedi-la dos Mutantes em 1973. O motivo alegado para sua saída foi que ela não se encaixava com o novo direcionamento musical do grupo que era fazer rock progressivo na linha do Yes.

Fruto Proibido_01

Rita e Tutti Frutti

Após um rápido período em dupla com a cantora Lucia Turnball, As Cilibrinas do Éden, Rita Lee juntou um time de excelentes músicos e montou a banda Tutti Frutti.

Em 1974 gravou seu terceiro disco, “Atrás do Porto Tem uma Cidade”, cuja faixa Mamãe Natureza se tornou um sucesso nacional.

. 

FRUTO PROIBIDO

“Fruto Proibido” foi lançado em 1975, e mostra de maneira vigorosa todo o talento de Rita como compositora. O disco tem uma pegada roqueira – que foi ficando cada vez mais diluída nos trabalhos posteriores de Rita – e letras cheias de ironia e humor.

O disco começa “de leve” com Dançar Pra Não Dançar e seu pianinho de vaudeville na introdução, para em seguida agitar com os rocks Agora Só Falta Você e Fruto Proibido. Cartão Postal é um blues tradicional. Sobra ironia e influências de soul music em Esse Tal de Roque Enrow, parceria com o futuro mago Paulo Coelho.

 Fruto Proibido_02

Luz Del Fuego traça um paralelo entre a dançarina homônima dos anos 50, precursora do naturismo no Brasil, e a própria Rita: uma mulher contestadora e sem medo! Pirataria é uma música com um ritmo divertido e uma letra de desabafo e contestação.

Será que a família que Rita canta na balada, com toques de blues, Ovelha Negra seria a “sagrada família da MPB”? Essa música foi um sucesso espetacular e conta um belíssimo solo de guitarra de Luís Sérgio Carlini.

Fruto Proibido_06

Nos anos 1980, já casada com o guitarrista Roberto de Carvalho, Rita se tornou uma superstar e suas letras mescladas com romantismo continuaram afiadas e seu som tendeu para uma linha mais pop, porém nunca mais tão rock and roll como nesse disco.

. 

FAIXAS

Lado A

  1. Dançar Pra Não Dançar (Rita Lee)
  2. Agora Só Falta Você (Rita Lee, Luís Sérgio)
  3. Cartão Postal (Rita Lee, Paulo Coelho)
  4. Fruto Proibido (Rita Lee)
  5. Esse Tal de Roque Enrow (Rita Lee, Paulo Coelho)

Lado B

  1. O Toque (Rita Lee, Paulo Coelho)
  2. Pirataria (Lee Marcucci, Rita Lee)
  3. Luz Del Fuego (Rita Lee)
  4. Ovelha Negra (Rita Lee)

. 

MÚSICAS

.

Ouça o álbum completo:

Anúncios

2 comentários sobre “Disco Nota 11: “Fruto Proibido” – Rita Lee

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s