Disco Nota 11: “Genesis” (1983) – Genesis

Paulo Fernandes

G83_00.

O GENESIS AGORA É POP

Após a saída de Peter Gabriel em 1975, o baterista Phil Collins assumiu os vocais e o Genesis continuou na ativa. O grupo foi paulatinamente tomando a direção do pop-rock em detrimento do progressivo. É por este caminho que a banda chega ao ano de 1983, quando este “novo” Genesis – reduzido a um trio após a saída do guitarrista Steve Hackett em 1977 – lançou um álbum primoroso de pop-rock, que pouco lembrava o som setentista da banda, afora a excelência de seus músicos.

G83_01

O disco se chama simplesmente “Genesis”, em homenagem ao retorno das composições coletivas que não ocorreram nos cinco últimos lançamentos. A propósito este é o décimo segundo álbum do Genesis.

Eu custei a admitir que este álbum, o qual eu escutava em um exemplar que meu cunhado José Fernando tinha, era tão bom quanto os meus amados discos com Peter Gabriel nos vocais. Ainda bem que, após toda essa tola resistência, eu me deixei levar pelo balanço de qualidade promovido por Tony Banks, Phil Collins e Mike Rutherford.

.

GATED REVERB

O lado A do disco é irrepreensível, a começar com uma das músicas mais lembradas do grupo em todos os tempos: Mama. Esta música, ao seu final, utiliza uma técnica de gravação de bateria que deixa o som com mais força e peso, chamado gated reverb, e foi utilizado por Phil Collins e pelo produtor Hugh Padham. Antes a dupla já havia utilizado essa técnica sensacional no terceiro álbum de Peter Gabriel, principalmente na música Intruder, e em On the Air Tonight do primeiro álbum solo de Collins, chamado “Face Value” de 1981.

G83_03

Seguem-se a ótima That’s All e o petardo progressivo Home by the Sea. Finalizando o lado há um “dub” espetacular de Home by the Sea, chamado Second Home by the Sea.

No lado B a festa continua com a engraçadinha Illegal Alien, a bela balada Take It All Too Hard e a saltitante Just a Job to Do. Está bom, né!? Não!, ainda tem mais: Silver Rainbow e It’s Gonna Get Better fecham este álbum sem fazer feio.

G83_02

.

FAIXAS

Todas as faixas compostas por Banks, Collins e Rutherford.

Lado A

1) Mama
2) That’s All
2) Home by the Sea
4) Second Home by the Sea

Lado B  

1) Illegal Alien
2) Taking It All Too Hard
3) Just a Job to Do
4) Silver Rainbow
5) It´s Gonna Get Better

.

MÚSICAS

Ouça o álbum completo:

Clipes:

Anúncios

Um comentário sobre “Disco Nota 11: “Genesis” (1983) – Genesis

  1. EMAILS=2015-319.2 — 22/novembro-domingo = 06:36-HBV
    DISCO NOTA 11 = G Ê N E S I S
    A banda que transformou o baterista PHIL COLLINS em cantor.
    Obrigado pelo belo presente, caros amigos do ROCKONTRO.
    PAZ & BEM, E ATÉ AMANHÃ, SE DEUS QUISER

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s