Memórias, Momentos e Músicas: Animals – The House of the Rising Sun

Animals_CP

.

THE HOUSE OF THE RISING SUN COM ANIMALS

Foi em 1979, se não me engano o ano. Férias de julho na UFG, eu e meu amigo José Ricardo fomos passar um final de semana na fazenda do Renato El Khoury em Orizona, Goiás. Renato era meu vizinho de prédio. Ele se mudara havia pouco para Goiânia com suas irmãs.

Um dos assuntos mais quentes daquele momento era a prometida anistia aos refugiados políticos, que haviam sido “convidados” a sair do Brasil pela ditadura militar. A anistia acabaria por ser assinada em agosto de 1979 pelo último general-presidente João Batista Figueiredo. Eu estava ligado no assunto e era leitor assíduo do Pasquim.

Vista aérea de Orizona

Naquele tempo a estrada entre Goiânia e Orizona tinha uma grande parte sem asfalto. Nós embarcamos num ônibus pinga-pinga e comemos poeira por um tempão. Ao chegarmos a Orizona, começou a farra com cerveja e quase nada de comida. Ao anoitecer um churrasco na fazenda e eu entrei na vodka com suco de maracujá. Como trilha sonora alguns poucos compactos, entre eles um dos Animals com The House of the Rising Sun, de um lado, e Don’t Let Me Be Misunderstood, do outro, tocava quase sem parar.

Mais à noite foi vez de um baile num clube da cidade – daqueles que o Milton Nascimento canta na música Nos Bailes da Vida. O que aconteceu depois da minha orgia alcoólica, eu só fiquei sabendo no outro dia pelos relatos do José Ricardo e do Renato. Escutei, numa envergonhada ressaca física e moral, os relatos dos amigos sobre meus discursos inflamados pela redemocratização do país e pela anistia ampla geral e irrestrita.

Não lembro da capa, mas poderia ter sido esta

O dia seguinte foi de ressaca e de gozação. No final da tarde, mais bebida, mais comida e mais The House of the Rising Sun na vitrola. Desta vez com quatro convidadas bem bonitas.

Ainda bem que eu não tive o mesmo destino do protagonista da tradicional canção americana, pois ele acaba se dando mal por “Desperdiçar sua(s) vida(s) no pecado e na desgraça  Na Casa do Sol Nascente” na cidade de Nova Orleans. Esta música folclórica foi regravada por inúmeros artistas e fez bastante sucesso na versão da banda inglesa The Animals, liderada pelo branco de voz ‘negra’ Eric Burdon.

.

MÚSICAS

 

P.S.: Quero pedir desculpas públicas ao José Ricardo por ter me suportado antes, durante e depois desse episódio. Perdoe-me, meu amigo, acontece que meu sentimento de vergonha era muito grande!


Anúncios

7 comentários sobre “Memórias, Momentos e Músicas: Animals – The House of the Rising Sun

  1. mauro.pastinha@hotmail.com

    E.MAILS=2017-071 – – – 12/Domingo = 05:33
    DISCO NOTA 11 = MEMÓRIAS, MOMENTOS
    & MÚSICAS = T H E A N I M A L S
    THE HOUSE OF THE RISING SUN
    – Via: PESSOAL DO ROCKONTRO (PAULO)
    Colecionei “O PASQUIM”, em suas tres fazes. No final da década
    de 80, doei, a Faculdade de Jornalismo, da U.F.GO, toda a minha
    coleção (uns 400 exemplares), perfeitinha e arrumada por datas.
    Meus dois primeiros filhos BETINHO e PATRÍCIA tinham, iniciado
    aquele curso, que, posteriormente e para o bem geral da nação,
    trocaram pelos conclusos Ciência da Computação e Nutrição,
    neles trabalhando hoje, como chefes dos seus departamentos.
    PAZ & BEM, E ATÉ AMANHÃ, SE DEUS NOS PERMITIR

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s