Disco Nota 11: “Cosmic Messenger” – Jean-Luc Ponty

Cosmic Messenger_00

.

UM VIOLINISTA DIVIDIDO ENTRE O CLÁSSICO E O JAZZ

Miles Davis e John Coltrane, sempre eles, influenciaram vários jovens músicos ao longo das décadas de 50 e 60. Não só estadunidenses – como é o caso do guitarrista inglês John McLaughlin – e nem só músicos oriundos do jazz – como é caso do violinista francês, de formação clássica, Jean-Luc Ponty.

Cosmic Messenger_05

Jean-Luc Ponty (dir.) também tocava saxofone no seu tempo de clubes de jazz em Paris

Graduado com honras pelo Conservatório de Paris, Ponty logo começou sua carreira de músico profissional como membro da prestigiosa Orquestra Lamoureux da capital francesa. Foi nessa época que passou a se interessar cada vez mais pelo jazz de Miles e Coltrane. Tão grande foi seu interesse que passou a ter uma vida “dupla”: ensaios e apresentações com a orquestra durante o dia e a noite, e nas madrugadas tocava jazz em clubes noturnos de Paris.

.

UM VIOLINISTA NO JAZZ FUSION

Sua reverência pelos dois mestres, Miles e Coltrane, fez com que ele inaugurasse um novo estilo para o violino no jazz, que deve mais ao trompete e ao saxofone do que ao que era usual até então para a sonoridade do violino jazzístico. Essa nova abordagem na forma de tocar, aliada ao seu virtuosismo fez com que o sucesso chegasse cedo, e aos 22 anos ele gravou seu primeiro álbum solo: “Jazz Long Playing” (1964), que trazia basicamente composições de grandes mestres do jazz. Ao mesmo tempo oportunidades foram surgindo em forma de parcerias com músicos já consagrados, como o também violinista francês Stéphane Grappelli. Sua participação no Festival de Jazz de Monterey em 1967, lhe abriu as portas ao mercado dos Estados Unidos.

Cosmic Messenger_01

Ponty e Zappa

Foi então que a fusão de jazz e rock – que havia sido colocada em evidência por Miles Davis – entrou na vida de Ponty e o violino elétrico passou a ter primazia em sua música. Nos Estados Unidos, onde passou a morar em 1972, Ponty participou de diversos projetos, dos quais se destacam sua parceria com Frank Zappa e como membro da banda de jazz rock Mahavishnu Orchestra, liderada por John McLaughlin. A partir de 1975 concentrou seus esforços na carreira solo, com uma produção de mais de duas dezenas de álbuns de estúdio.

.

MENSAGEIRO CÓSMICO

São vários os álbuns antológicos de Jean-Luc Ponty, mas o escolhido para figurar aqui é “Cosmic Messenger”, de 1978. Foi o primeiro álbum do violinista que eu escutei e me apaixonei pelos sons ‘espaciais’ que muito me lembraram o rock progressivo, um dos meus gêneros preferidos.

Cosmic Messenger_02

Ponty e McLaughlin na Mahavishnu Orchestra

São oito faixas instrumentais, cujos destaques são a primeira, Cosmic Messenger, e a última, Egocentric Molecules. Dois épicos progressivos que nos fazem viajar sem sair do lugar. No recheio, aparecem diversos sabores do fusion: a animada The Art of Happiness, que já foi tema de programa esportivo na TV; a balada cósmica I Only Feel Good With You; a percussiva e lenta Ethereal Mood; e na linha progressiva temos também Don’t Let the World Pass By You; . As duas faixas restantes, Puppet’s Dance e Fake Paradise, são peças de menor estatura musical, mas ainda assim muito interessantes.

Cosmic Messenger_06

Quando ouvimos pela primeira vez, o som do violino elétrico de cinco cordas de Ponty nos causa um estranhamento deslumbrado. Porém se nos deixarmos levar nessa experiência musical sem paralelos a satisfação nos será plena e garantida.

.

FAIXAS

Todas as músicas compostas por Jean-Luc Ponty.

Lado A

1) Cosmic Messenger
2) The Art of Happiness
3) Don’t Let the World Pass By You
4) I Only Feel Good With You

Lado B

1) Puppet’s Dance
2) Fake Paradise
3) Ethereal Mood
4) Egocentric Molecules

.

MÚSICAS

Ouça o álbum completo:

 


 

Anúncios

6 comentários sobre “Disco Nota 11: “Cosmic Messenger” – Jean-Luc Ponty

  1. Discos excelentes, sempre fui fã de Ponty. Ouvi numa radio uma musica dele, pois logo haveria uma apresentação do extinto estadio olímpico. Tive a oportunidade de velo ao vivo e bem de perto. Diria que a lotação podeira chegar a um pouco mais da metade da lotação, o que para mim foi uma surpresa pois não sabia que tanta gente costava daquele tipo de musica. Lembro que ainda estava na escola técnica. Inesquecivel.

    Curtir

  2. mauro.pastinha@hotmail.co

    E.MAILS=2017-078 – – – 19/Domingo = 03:20
    DISCO NOTA 11 = COSMIC MESSENGER = JEAN LUC PONTY
    Via: PESSOAL DO ROCKONTRO (PAULO)
    Cada semana o negócio ta ficando melhor. As mensagens dominicais são sempre de alto nível e interesse. Acho que
    vou abrir uma filial do KAVERN CLUB PASTINHA’S na séde do ROCKONTRO, para, assim, ficar mais por dentro.
    PAZ & BEM, E ATÉ AMANHÃ, SE DEUS NOS PERMITIR

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s