Memórias, Momentos e Músicas: Rita Lee – “Arrombou a Festa” e “Arrombou a Festa II”

Em seu quarto álbum de estúdio, “Fruto Proibido” de 1975, Rita Lee descreve uma mulher contestadora e sem medo na faixa Luz Del Fuego, retrato da artista, dançarina, precursora do naturismo e feminista. A contestação e o destemor de Luz Del Fuego, que causaram furor no Brasil das décadas de 1940 e 1950, podem ser atribuídos à própria Rita.

Uma das qualidades que mais admiro em Rita Lee é sua habilidade de juntar contestação e deboche. Foi com esse espírito irrequieto que ela lançou, em 1976, a música Arrombou a Festa. Segundo a própria Rita, a sua intenção era “escandalizar os bons costumes da MPB”. E não fica pedra sobre pedra na galhofa musical que tem ironia e cutucadas nos músicos brasileiros que estavam em evidência àquela época.

A pândega começa pelo título da música que é uma paródia de um sucesso de Roberto Carlos: Festa de Arromba. A chacota vai comendo solta ao longo da música, alguns artistas são tratados de forma mais branda, mas para maioria sobra ironia e sátira.

É claro que uma parte dos “homenageados” não gostou nem um pouco da gozação feita por Rita, em parceria com Paulo Coelho, e aconteceram algumas reações exaltadas do público com a troça aos seus ídolos. Segundo Rita Lee a sua pilheria só poupou Elis Regina.

Alguns anos depois do lançamento de Arrombou a Festa, Rita “arrombou de novo a festa” da MPB. Em seu álbum “Rita Lee”, de 1979, o primeiro em parceria com o guitarrista, e seu companheiro, Roberto de Carvalho. Este álbum, dos sucessos Mania de Você, Chega Mais e Doce Vampiro, marca uma guinada do rock para um estilo musical mais abrangente e foi um sucesso como Rita jamais havia experimentado.

Rita e Roberto

A última faixa deste álbum, Arrombou a Festa II, traz uma nova lista de artistas “agraciados” com a ironia de Rita Lee. Novamente em parceria com Paulo Coelho, Rita Lee zomba até dela mesma na frase: “E a Rita Lee parece que não vai sair mais dessa / Pois pra fazer sucesso arrombou de novo a festa”

A segunda arrombada segue a mesma linha musical que a primeira, com algumas diferenças rítmicas: a primeira era um rock, a segunda vem acrescida com um tempero de disco music, que era a onda daquele momento no Brasil. A excelente banda Tutti Frutti, que acompanhou Rita entre 1973 e 1978, só participou da primeira música.

Hoje, talvez, as duas canções possam ser consideradas politicamente incorretas, mas é exatamente isto que as torna tão divertidas.

VÍDEOS


Arrombou a Festa

Arrombou a Festa II

2 comentários sobre “Memórias, Momentos e Músicas: Rita Lee – “Arrombou a Festa” e “Arrombou a Festa II”

  1. Para mim ela é a maior cantora e compositora da minha juventude. As musicas são alegres divertidas ótimas de escutar em qq época. Para mim ela é demais. Este é o momento que tiro para rever musicas do meu passado e relembrar muita coisa e muitas vezes aprender sobre grupos ou cantores novos mais informações sobre os que já conhecia. Agora é só nostalgia pelo resto do dia. Gosto muito de abrir o e-mail e ver um atalho para coisas novas do rockontro.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s