O proibido é mais gostoso? “Je t’aime… moi non plus” – Serge Gainsbourg e Jane Birkin

SGains_04

O PROIBIDO É MAIS GOSTOSO?

Imaginem a curiosidade adolescente sobre assuntos ligados ao sexo, numa época em que não havia internet e que tais coisas não se discutiam na mesa do almoço de domingo em família. Revistas de mulher nua, só as que algum parente de amigo trazia do exterior. Quem já tinha alguma experiência, passava cochichado para os outros. A maior parte das coisas ficava no terreno da imaginação. E assim os adolescentes do início da década de 1970 iam tocando a vida.

SGains_02

Jane Birkin e Serge Gainsbourg

Lá pelos idos de 1973, um amigo conseguiu, com seu colega de escola que pegou com um vizinho, uma cópia em fita cassete da música Je t’aime… moi non plus de Serge Gainsbourg. Não entendíamos nada de francês, e muito pouco de inglês também, mas sabíamos que havia algo de picante acontecendo com o casal que cantava a música. A música era toda sussurrada e cheia de insinuantes gemidos. “Dizem que essa música só toca em cabaré” – disse alguém da turma.

O fato é que a reprodução pública dessa música era proibida no Brasil pela censura da ditadura. Tal coisa só contribuía para aumentar a aura mística que envolvia o dueto entre Serge Gainsbourg e, sua mulher à época, Jane Birkin. O determinante para sua proibição foram os gemidos orgásticos de Birkin, que não precisavam de tradução para sua compreensão pelos ouvintes.

SGains_05

Brigitte Bardot e Jane Birkin. As duas musas contracenaram no filme “Se Don Juan Fosse Mulher”, 1973, de Roger Vadim

Gainsbourg gravou-a pela primeira vez com a atriz Brigitte Bardot, em 1967. Bardot não quis que a música fosse lançada para não prejudicar sua imagem. Em 1969, ele regravou a canção com, a também atriz, Jane Birkin. Desta vez a canção foi lançada. Ela gerou, então, uma enorme polêmica e foi proibida em vários países por causa de sua alta voltagem erótica e linguagem explícita. Tal ousadia era coisa rara nas músicas daquele fim de década.

O título é dúbio, algo como “Eu te amo… eu também não”. Tudo isso acabou servindo para alavancar ainda mais o seu sucesso, sendo a música mais conhecida de Serge Gainsbourg de todos os tempos. E provou que, neste caso, o proibido é mais gostoso.

SGains_01

Serge Gainsbourg e Brigitte Bardot

MÚSICAS


Serge Gainsbourg e Jane Birkin (1969)


Serge Gainsbourg e Brigitte Bardot (1967)


 

3 comentários sobre “O proibido é mais gostoso? “Je t’aime… moi non plus” – Serge Gainsbourg e Jane Birkin

  1. kkkkkkkkk muito bom! Era assim mesmo. Não tínhamos informação nenhuma e qualquer coisinha já atiçava nossa imaginação. Parabéns! Mais um post nota 11.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s