Disco Nota 11: “O Papa É Pop” – Engenheiros do Hawaii

Paulo Fernandes

O Papa é pop_00

.

TRATADO SOBRE A POPULARIDADE

“O Papa É Pop”, de 1990, é o quarto álbum de estúdio dos Engenheiros do Hawaii. Podemos dizer que é um disco conceitual, uma discussão em 11 canções sobre a popularidade – ou o pop? – e seus efeitos nas vidas das pessoas. Para emoldurar essa discussão, o grupo usa sonoridades mais pop (vixe maiinha!) e elementos de rock progressivo que resultam em seu trabalho mais popular até então (e talvez até os dias atuais).

O Papa é pop_03

O primeiro sucesso do álbum foi uma versão de uma música da banda sessentista Os Incríveis, por sua vez era um cover de um rock italiano – C’era un Ragazzo Che Come me Amava i Beatles e i Rolling Stones de Franco Migliacci e Mauro Lusini – que na versão nacional feita por Brancato Jr. se chama Era um Garoto que como Eu Amava Os Beatles e Os Rolling Stones *. Sensacionais as citações do nosso “Hino da Independência” e a voz de um locutor de futebol gritando “Brasil, Brasil!!”. A música foi um sucesso estrondoso e abriu as portas para as demais faixas do álbum. Os Engenheiros eram pop!

.

O PAPA É POP

O Papa É Pop, a música, discorre sobre voracidade do pop que “não poupa ninguém”.

O papa em questão é João Paulo II, que com seu indiscutível carisma viajava pelo mundo, no Brasil esteve por três vezes em missão oficial. O papa havia “levado um tiro à queima-roupa” em 1981 de um homem que dizia ser seu fã. Posso discordar das posições conservadoras de João Paulo II, mas não posso negar que era um papa-pop.

O Papa João Paulo II  a beber chimarrão

O Papa João Paulo II a beber chimarrão

Quando eu costumava filosofar – sozinho em meus pensamentos – sobre meus relacionamentos desfeitos – que seriam “para sempre” – a música Pra Ser Sincero sempre tocava sem parar na minha mente. O amor é um crime perfeito!

Há no álbum duas joias – épicas, progressivas, longas e cheias de viradas sensacionais – que não tocavam no rádio por serem fora do padrão de duração, mas que a cada nova audição eu gosto mais e mais:

A primeira é A Violência Travestida faz seu Trottoir, nos alerta sobre a sociedade de consumo que nos sufoca e nos dita padrões goela abaixo. “Fazer o trottoir” vem de uma expressão francesa – Faire le Trottoir – que quer dizer prostituir-se. A segunda é Anoiteceu em Porto Alegre sobre uma longa jornada noite adentro – e para dentro de nós mesmos. Citações de Beatles, “here comes the sun” e Pink Floyd, “the sun is the same in the relative way / but you’re older”.

O Papa é pop_04

Eu teria um monte de outros detalhes saborosos – evidentes ou não – sobre este álbum, mas acho que falar demais pode estragar o prazer da (re)descoberta.

. 

FAIXAS 

Todas as faixas compostas por Humberto Gessinger, exceto as indicadas. 

Lado Papa

1) O Exército De Um Homem Só I (Licks, Gessinger)
2) Era um Garoto Que, Como Eu, Amava os Beatles e os Rolling Stones *
3) O Exército De Um Homem Só II (Licks, Gessinger)
4) Nunca Mais Poder (Licks, Gessinger)
5) Pra Ser Sincero (Licks, Gessinger)
6) Olhos Iguais aos Seus

Lado Pop

1) O Papa É Pop
2) A Violência Travestida Faz seu Trottoir
3) Anoiteceu em Porto Alegre
4) Ilusão De Ótica

Obs.: Nas versões em CD há mais uma música Perfeita Simetria, faixa irmã de o Papa É Pop.

.

MÚSICAS

 

Ouça o álbum completo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s