Memórias, Momentos e Músicas: Jefferson Airplane – “White Rabbit” ou Alice dança o Boléro no País da Maravilhas

Jefferson Airplane_08

Tela de Grace Slick

.

NA TOCA DO COELHO BRANCO

Na verdade eu nunca li o livro “Alice no País das Maravilhas” de Lewis Carroll, mas assisti ao filme da Disney (de 1951) e antes disso, eu devorei a versão do filme em quadrinhos. Eu devia ter uns 7 anos quando li esta versão, achei muito louca a história e fiquei morrendo de medo da Rainha de Copas e sua mania de querer cortar a cabeça de qualquer um que lhe desagradasse.

Jefferson Airplane_01

Alice e a rainha de Copas no filme da Disney

É notável a influência dos personagens e da história do livro – e também de sua continuação “Alice Através do Espelho” – na cultura popular, desde que foi lançado em 1865 na Inglaterra. Só para citar alguns poucos exemplos: a espinha dorsal do filme das irmãs Wachowski, “Matrix” (de 1999) deve muito ao livro em referências como seguir o coelho branco, tomar pílulas que nos transportam a outras realidades e descer a toca do coelho. No rock, o Nazareth tem um álbum chamado “Malice in Wonderland” (de 1980), que também é o nome de pelo menos 3 filmes. E o álbum do Genesis, “Nursery Cryme” (de 1971) com a garota da capa jogando croque com cabeças cortadas e referências à Lewis Carroll na letra de The Musical Box.

Jefferson Airplane_02

Alice e o Coelho Branco em ilustração original do livro feitas por John Tenniel

E o que dizer da música White Rabbit do Jefferson Airplane? A história de Alice é recontada na voz de Grace Slick de uma maneira ainda mais louca e lisérgica. Aliás o livro já era psicodélico 100 anos antes dos voos psicodélicos do Jefferson Airplane. Slick disse certa vez que a música é sobre seguir sua curiosidade, representada pelo Coelho Branco. Esta curiosidade inclui o uso de substâncias alucinógenas para a “expansão da consciência”, tão em voga na década de 60.

Jefferson Airplane_06

Jefferson Airplane em 1967

A música, contida no álbum “Surrealist Pilow” (de 1967), conta com uma linha de baixo alucinante e segue num crescendo inspirado pela famosa peça musical de Maurice Ravel: “Boléro” e reminiscências espanholas tiradas do álbum “Sketches of Spain” de Miles Davis. A interpretação de Grace Slick é tão hipnótica e envolvente, que eu fico sempre com um gosto de quero mais quando a música acaba de tocar. É daquelas músicas que “não deviam ter fim”, mas ela só dura intensos 2 minutos e meio.

Jefferson Airplane_07

Grace Slick em 1967

Ao final fica o conselho do personagem Arganaz (Dormouse no original): “Alimente sua cabeça! Alimente sua cabeça!”

Jefferson Airplane_09

O Arganaz (rato selvagem) do filme da Disney

.

MÚSICAS

Ao vivo em Woodstock (com letras):

Anúncios

3 comentários sobre “Memórias, Momentos e Músicas: Jefferson Airplane – “White Rabbit” ou Alice dança o Boléro no País da Maravilhas

  1. mauro.pastinha@hotmail.com
    E.MAILS=2017-322 – 18/Sábado = 03:40-hbv
    DISCO NOTA 11 – MEMÓRIAS, MOMENTOS E MÚSICAS
    JEFFERSON AIRPLANE – “W H I T E R A B B I T”
    – Via ROCKONTRO – Paulo Fernandes
    0BRIGADO -PESSOAL DO ROCK. BELEZA PURA. – RESUMINDO NOSSA ÓPERA:
    A Cantora GRACE SLICK era uma tesão U N I S E X . As mulheres queriam
    ser iguais a ela. Os homens a queriam levar para a cama (ou qualquer outro lugar).
    Uma genuína musa dos banheiros solitários, décadas de 60/70 e seguintes.
    PAZ & BEM, E ATÉ AMANHÃ, SE DEUS NOS PERMITIR.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s