Disco Nota 11: “Physical Graffiti” – Led Zeppelin

Paulo Fernandes

Physical Graffiti_01

.

O SUMO E O RESUMO

O sexto disco de estúdio do Led Zeppelin é, ao mesmo tempo, o ponto mais alto de sua carreira e a síntese de todos os caminhos musicais que o grupo havia trilhado até então.

“Physical Graffiti”, lançado em 1975, é resultado de várias sessões de gravação, intercaladas por turnês, no ano de 1974. Algumas músicas, inclusive, são oriundas das gravações dos álbuns anteriores. O caso mais pitoresco é a música Houses of the Holy que não foi saiu no álbum anterior: “Houses of the Holy”.

Physical Graffiti_02

A princípio seria um álbum simples contendo 8 músicas, mas depois a banda optou por incluir mais 7 canções (as tais “sobras” de estúdio) e lançar um álbum duplo.

.

A FORÇA DA DIVERSIDADE

O que poderia parecer uma colcha de retalhos se revela a grande força de “Physical Graffiti”. As músicas se encaixam perfeitamente umas nas outras dando unidade à diversidade: blues, folk, hard rock, rock progressivo, a paleta sonora do álbum é riquíssima.

ca-stephen-davis5

A viagem do dirigível de chumbo começa bem pesada com Custard Pie e The Rover. A música de estúdio mais longa da banda, o blues-rock In My Time of Dying de 11 minutos, fecha o Lado 1.

No Lado 2 temos o rock dançante Houses of the Holy, o funk-rock Tramped Under Foot , e o épico de tintas orientais Kashmir, talvez a música mais conhecida do álbum, com seu arranjo de orquestral, via mellotron de John Paul Jones.

Os teclados de John Paul Jones dão brilho à progressiva In the Light, que abre o Lado 3. Na sequência, o folk acústico instrumental Bron-Y-Aur (a música mais antiga do álbum, das gravações do “III” em 1970). Down by Seaside é um rock leve e Ten Years Gone uma balada cheia de peso.

 Physical Graffiti_05

Para iniciar o Lado 4, um rock cheio de balanço: Night  Flight , seguido de The Wanton Song, mais um hard rock. Os rocks acústicos Boogie with Stu e Black Country Woman têm a participação especial do pianista Ian Stewart (co-fundador dos Rolling Stones). “Physical Graffiti” se encerra em grande estilo com a pesadíssima Sick Again.

.

JOGOS DE ARMAR

“Physical Graffiti” é o meu álbum predileto do Led Zeppelin até com relação a sua capa. Cheia de mistérios, bem ao gosto de Jimmy Page, a capa é uma foto manipulada das fachadas de dois soturnos prédios de apartamentos de Nova York. As janelas são vazadas de tal sorte que combinem com uma série de fotografias estampadas nos encartes dos 2 discos.

 Physical Grafitti_Capa (5)

 .

CURIOSIDADES

“Physical Graffiti” foi o primeiro produto a sair pelo selo próprio do Led Zeppelin, o Swan Song.

 Physical Graffiti_08

A capa em seu arranjo original (com a face de letras) permite a leitura da palavra PIG (do inglês porco) na vertical e GRAF (título nobiliárquico alemão que aparecia nos dirigíveis da família Zeppelin).

Ao saber que a mãe de Ritchie Valens não recebia nenhum centavo pelas músicas do filho (morto em acidente aéreo), a banda colocou na música Boogie with Stu o credito à Mrs. Valens.

A capa em seu arranjo original (com a face de letras) permite a leitura da palavra PIG (do inglês porco) na vertical e GRAF (título nobiliárquico alemão que aparecia nos dirigíveis da família Zeppelin) na horizontal.

Os Rolling Stones usaram os mesmos prédios da capa de “Physical Graffiti” como cenário para o clipe de Waiting on a Friend de 1981.

.

FAIXAS

Lado 1           

1) Custard Pie (Page, Plant) 1
2) The Rover (Page, Plant) 2
3) In My Time of Dying (Bonham, Jones, Page, Plant) 1

Lado 2           

1) Houses of the Holy (Page, Plant) 2
2) Trampled Under Foot (Jones, Page, Plant) 1
3) Kashmir (Bonham, Page, Plant) 1

Lado 3           

1) In the Light (Jones, Page, Plant) 1
2) Bron-Yr-Aur (Page) 4
3) Down by the Seaside (Page, Plant) 3
4) Ten Years Gone (Page, Plant) 1

Lado 4

1) Night Flight (Jones, Page, Plant) 3
2) The Wanton Song (Page, Plant) 1
3) Boogie with Stu (Bonham, Jones, Page, Plant, Ian Stewart, Mrs. Valens) 3
4) Black Country Woman (Page, Plant) 2
5) Sick Again (Page, Plant) 1

Obs:

1 – Sessões de gravação de “Physical Graffiti” (1974);
2 – Sessões de gravação de “Houses of the Holy” (1972);
3 – Sessões de gravação de “Led Zeppelin IV” (1971);
4 – Sessões de gravação de “Led Zeppelin III” (1970);

.

MÚSICAS

Ouça o álbum completo:

LED ZEPPELIN (PHYSICAL GRAFFITI – 1975) from Rock na Granja on Vimeo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s