Histórias de um Colecionador de Discos: Sérgio “Rivers”

Paulo Fernandes

Sergio Rivers (01)

 

A FEIRA DA BENEDITO CALIXTO

As manhãs de sábado dos Passeios pelo Planeta Vinil são reservadas à Feira da Praça Benedito Calixto e lá estávamos, Zé Maurício e eu, no último 16 de novembro.  Ela é uma das feiras de antiguidades mais famosas do Brasil tem uma ala reservada para o comércio de “objetos sonoros”: discos de vinil, CDs, fitas cassete, etc.

Sergio Rivers (04)

Praça Benedito Calixto em dia de feira

Nessa área nobre da feira, numa posição estratégica de esquina, encontra-se o estande de Sérgio Vieira da Cunha, ou Sérgio “Rivers”. A feira começou no final de 1987 e Sérgio está lá desde o início de 1989. Além de colecionador, ele é fã do músico Johnny Rivers.

 

O BOM PAPO COM O SÈRGIO

Não vou chamar o bate-papo descontraído que tive com essa enciclopédia chamada Sérgio, entre uma negociação e outra, de entrevista, na verdade foi uma verdadeira aula para mim.

Quando você começou com essa atividade de vender discos em feiras?

Sérgio: Eu já era colecionador de discos quando, em 1979, fui convidado a participar de uma feira de trocas no Bairro do Limão. As trocas eram realizadas na casa do Eduardo (músico da banda de rockabilly Coke Luxe). Nessa época eu já trabalhava em uma empresa e dia de receber o salário era dia de gastar boa parte dele comprando discos.

Sergio Rivers (17)

Coke Luxe em ação

Paulo: Eu sei o que é isso, quando eu era solteiro minha mãe sabia o dia em que eu recebia, pois eu chegava em casa com pacotes de discos.

Sérgio: Eu ia só para comprar, aumentar minha coleção. Depois apareceu uma feira de discos na Rua Matias Aires, que mudou posteriormente para Pinheiros. Nessa época eu comecei a vender também.

Sergio Rivers (14)

E aqui na Benedito Calixto como foi?

Sérgio: A área ocupada pela feira no início era bem menor que hoje. Quando foi decidida a sua ampliação eu entrei na fila de espera e, logo após, consegui um lugar de esquina (essa posição é muito boa!). Isso em maio de 1989. Em meu primeiro dia de feira eu vendi 4 discos, sendo que havia trazido apenas uma caixa. Fiz umas contas e tracei como meta o dia em que conseguiria vender 40 discos. Quando esse dia chegasse, eu poderia pedir demissão de meu emprego para dedicar-me aos discos.

Sergio Rivers (15)

E essa meta demorou a ser atingida?

Sérgio: No ano de 1989 mesmo eu pedi demissão de meu emprego.

Você começou trazendo uma caixa de discos, hoje são quantas?

Sérgio: Eu trago 18 caixas.

Sergio Rivers (11)

Zé Maurício garimpando numa rica mina

Além da feira da Benedito Calixto, você participa de outras?

Sérgio: Feira fixa é só aqui. Eu participo também das feiras ocasionais, como a do Tangerino (que acontece em alguns feriados durante o ano).

E essa sua paixão pela música de Johnny Rivers, quando começou?

Sérgio: Começou em 1966 quando eu ouvi Johnny Rivers cantando a música Poor Side of Town, gostei de cara. A partir daí comecei a comprar discos lançados por ele, mas foi só em 1978 que eu decidi começar uma coleção para valer. Hoje tenho muito material relacionado a Johnny Rivers e estou sempre procurando novos itens para minha coleção. Minha mais nova empreitada foi a criação de um site (www.johnnyrivers.com.br) onde comecei a catalogar, com fotos e informações, os itens de minha coleção.

Sergio Rivers (03)

 Além de Johnny Rivers, quais são seus músicos preferidos?

Sérgio: Gosto muito da música do final da década de 1950 e da década de 1960. Coisas como Beatles, Elvis Presley, Trini Lopez, Rick Nelson, Fats Domino e Ray Charles.

Para terminarmos, qual é coisa que mais lhe dá satisfação nessa sua atividade?

Sérgio: O que me dá mesmo satisfação é o reconhecimento das pessoas e a alegria ao encontrar os discos que procuram, assim como fazer novas amizades.

 

THE END

Quero agradecer muito ao Sérgio por compartilhar um pouco de sua história com o Rockontro. Agradeço também, e de novo, ao Zé Maurício por ter me apresentado a feira da Benedito Calixto e seus protagonistas fascinantes.

 

MÚSICAS

 

Sérgio escolheu 15 canções de Johnny Rivers, entre grandes sucessos e raridades, para compor o álbum de vídeos.

 

Clique na imagem para ouvir:

Sergio Rivers (03)

Anúncios

Um comentário sobre “Histórias de um Colecionador de Discos: Sérgio “Rivers”

  1. Conheci o Sergio domingo agora dia 11 na feira de lps da Teodoro Sampaio em Pinheiros. Gente boa demais, com histórias incríveis e sua admiração incondicional ao grande artista Johnny Rivers. Valeu pela força e pela conversa Sérgio, você merece todo o sucesso que tem. Parabéns e um grande abraço.

    Mauricio Seabra.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s